Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Procon autua estabelecimento por não oferecer meia-entrada em jogo de futebol
07/02/2017 - 13h00m

Procon autua estabelecimento por não oferecer meia-entrada em jogo de futebol

Após denúncias dos consumidores, agentes do órgão visitaram locais que estão realizando a venda de ingressos para o jogo entre CSA e Sport

Procon autua estabelecimento por não oferecer meia-entrada em jogo de futebol

No total, dois locais foram averiguados pelos agentes de fiscalização do Procon, sendo um deles autuado por não disponibilizar ingressos de meia-entrada

Após o recebimento de denúncias, a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-AL) autuou na manhã desta terça-feira (7) a loja Poly Sport localizada no Centro de Maceió, devido ao não cumprimento da Lei Federal de número 12.933,  que trata da meia-entrada em eventos.

No total, dois locais foram averiguados pelos agentes de fiscalização do Procon, sendo um deles autuado por não disponibilizar ingressos de meia-entrada, apenas com valor único. "A lei é clara: todas as categorias de ingressos, mesmo os vendidos sob a forma de áreas especiais e camarotes, devem resguardar a venda de meia-entrada aos beneficiários", explicou o fiscal Roberto Melo. 

O superintendente do Procon Alagoas, João Neto, enfatizou a importância das denúncias feitas pelo consumidor. "A formalização da denúncia é de extrema importância, pois nós, como órgão administrativo, só podemos agir por meio delas. Ao constatar a irregularidade nos procure", reforçou. 

 

Lei da meia-entrada 

Desde outubro de 2015, a Lei 12.933 está valendo em todo território nacional, com a publicação do decreto regulamentador 8.537.  

Contemplando estudantes, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência, a lei assegura que 40% do total de ingressos dos eventos (salas de cinema, cineclubes, teatros, espetáculos musicais, circenses, de educação, esporte, lazer e entretenimento) sejam destinados à meia-entrada.  

A loja autuada têm dez dias para enviar justificativa. Caso constatada a irregularidade, deverão ser penalizados e pagar multa. Em caso de denúncias, o consumidor deve entrar em contato com o Procon para que as providências necessárias sejam tomadas. 

 

Por Amanda Oliveira

Ações do documento