Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Procon Alagoas discute preço dos combustíveis na Câmara de Vereadores de Maceió
10/05/2017 - 19h10m

Procon Alagoas discute preço dos combustíveis na Câmara de Vereadores de Maceió

Reunião, requerida pela Comissão Especial de Inquérito, tratou sobre um suposto cartel no preço do combustível na capital

Procon Alagoas discute preço dos combustíveis na Câmara de Vereadores de Maceió

Na reunião foi proposta a criação de uma força-tarefa para fiscalizar os postos de combustíveis (Foto: Ascom Câmara de Vereadores de Maceió)

A Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/AL) participou, nesta quarta-feira (10), na Câmara de Vereadores de Maceió, de reunião convocada pela Comissão Especial de Inquérito (CEI) dos combustíveis, para discutir o suposto cartel no preço do combustível, após terem recebido inúmeras reclamações e denúncias.

O convite foi uma sugestão do vereador Silvânio Barbosa e aprovado na última quinta-feira (4). O encontro contou com a presença do superintendente João Neto, o gerente de Fiscalização do órgão, João Lessa, e a equipe de fiscais.

Na reunião, os vereadores da comissão tiveram a oportunidade de tirar dúvidas e discutir formas de uma possível força-tarefa em postos de combustível. Um dos questionamentos mais enfatizados foi quanto ao preço do combustível no interior do Estado, que, muitas veze,s é menor do que o da própria capital.

“Nosso objetivo é ter informações a respeito do valor da gasolina comprada pelos municípios alagoanos e ter ideia do motivo que leva o litro do produto, por exemplo, nas bombas dos 115 postos em Maceió, sair mais caro do que em Arapiraca, a segunda maior cidade do Estado. Como sempre foi dito por todos da CEI, acredito que essa é uma medida que mostra a clareza e boa-fé da comissão que, tão somente, quer entender o porquê de tamanha diferença nos preços e trabalhar para que o maceioense passe a pagar menos”, destacou o presidente da CEI, vereador José Márcio Filho (PSDB).

O órgão foi o primeiro a ser convidado pela comissão. Em uma nova reunião, que está marcada para a próxima quinta-feira (18), a equipe da Superintendência deve ir aos postos de combustível de toda Maceió e solicitar a nota fiscal de cada distribuidora para uma apuração mais minuciosa. Assim, serão levados subsídios e dados técnicos a respeito do que acontece com a comercialização do combustível na capital.

“Quero parabenizar a Câmara, que criou uma comissão para discutir, agora em parceria com o Procon, o abusivo preço dos combustíveis cobrado em Maceió. Para mim, antes de qualquer informação técnica, considero ser, o que é feito na capital, uma falta de respeito com os consumidores. Por isso, creio que essa parceria pode ser o começo de um novo caminho para que a relação entre os empresários e os consumidores possa mudar. Estamos aqui para auxiliar à CEI no que for preciso. Na próxima semana, iremos nos reunir mais uma vez, para dar andamento às ações”, disse João Neto.

Outros órgãos fiscalizadores devem ser convidados para a reunião com a comissão de combustíveis nas próximas semanas para dar continuidade à ação, que é presidida por José Márcio Filho (PSDB), além do vice, vereador Luciano Marinho (PTN), e demais membros Samyr Malta (PSDC), Francisco Sales (PPL), Silvânia Barbosa (PRB) e Silvânio Barbosa como relator.

 

Por Amanda Oliveira

Ações do documento