Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Procon-AL realiza fiscalização em cidades do interior e autua onze estabelecimentos
25/08/2017 - 17h38m

Procon-AL realiza fiscalização em cidades do interior e autua onze estabelecimentos

No total, aproximadamente 40 pontos comerciais foram vistoriados nas cidades de Penedo, Piaçabuçu, Feliz Deserto e Coruripe

Procon-AL realiza fiscalização em cidades do interior e autua onze estabelecimentos

Conforme a equipe de fiscalização do órgão, onze foram autuados por não apresentar precificação nos produtos, incluindo uma concessionária de veículos.

O Procon de Alagoas fiscalizou estabelecimentos como bancos, postos de combustíveis e lojas comerciais em municípios da Região Sul do Estado. A operação teve início na última segunda-feira (21) e foi encerrada na tarde desta quinta (25), em Coruripe.

No total, aproximadamente 60 pontos comerciais foram vistoriados nas cidades de Penedo, Piaçabuçu, Feliz Deserto e Coruripe. Conforme a equipe de fiscalização do órgão, onze foram autuados por não apresentar precificação nos produtos, incluindo uma concessionária de veículos.

O fiscal do Procon de Alagoas, Ricardo Dias, esclarece que a fiscalização também  buscou orientar os comerciantes e vendedores dessa região sobre o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

“Queremos que essas lojas, mercados, restaurantes e bares sigam o que diz os direitos do consumidor. Para isso acontecer, nossa visita busca ir além de fiscalizar. Queremos informar e orientar esses comerciantes sobre as leis que precisam ser seguidas”, pontua o fiscal, acrescentando que os estabelecimentos autuados ainda apresentarão uma defesa ao setor jurídica do órgão.

Para o superintendente do órgão, João Neto, a fiscalização é uma forma de ampliar os serviços de proteção ao consumidor em Alagoas.

 “É nosso dever garantir os direitos de todos os consumidores, daqueles que moram nos municípios centrais e também nos pequenos lugares,  evitando assim abusos nas relações de consumo”, pontua o superintendente do Procon/AL, João Neto.

 

Por Débora Vieira

Ações do documento