Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Lançamento de novos serviços marcam ano de 2017 do Procon Alagoas
27/12/2017 - 11h14m

Lançamento de novos serviços marcam ano de 2017 do Procon Alagoas

Dentre os novos projetos, destacam-se: criação do Proconzinho, Núcleo de Psicologia, Núcleo de Apoio ao Superendividado, WhatsApp para denúncias, entre outros.

Lançamento de novos serviços marcam ano de 2017 do Procon Alagoas

Com o foco em tornar um Procon para Todos, o órgão alagoano finaliza o ano de 2017 com uma extensa lista de ações, fiscalizações e projetos com o propósito de aproximar o consumidor alagoano da Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor. Dentre elas, destacam-se: o fortalecimento de atividades no interior, abertura de polos em outras cidades, criação do Núcleo do Superendividamento, palestras em empresas, entre outros.

A criação de novos projetos em benefício dos consumidores, retomadas de parcerias, ações em comunidades carentes, fortalecimento de fiscalizações e de atividades no interior; resumem basicamente o que foi o ano de 2017 para o órgão estadual.

Novos Projetos

No início do ano, foi lançado o “Proconzinho”, voltado à educação de consumo para as crianças. A iniciativa faz parte do projeto desenvolvido pelo Procon Alagoas e que agrega, de forma divertida, a importância do consumo consciente. Tanto escolas públicas quanto privadas participaram, sendo algumas delas em supermercados, vendo na prática o que foi aprendido em sala.

Já o “Procon Perto de Você”, ocorreu em 4 semanas na rua do comércio, onde durante todas as sextas-feiras do mês, o órgão ofereceu orientações sobre as relações de consumo e plantão de fiscalização para eventuais  problemas. Cerca de 400 consumidores receberam o atendimento.

“Esse projeto foi uma forma que encontramos para dar maior conforto e comodidade ao consumidor. Oferecemos ali, num local de grande fluxo como é o Centro da cidade, oportunidade dos consumidores receberem todos os nossos serviços e até a resolução de problemas imediatos. Foi um sucesso”, comentou o superintendente João Neto.

Inovando sua forma de atendimento, foi inaugurado em agosto deste ano, o seu Núcleo de Psicologia (NPP). O departamento é novidade entre os Procons de todo o país e oferece apoio psicológico aos consumidores, além de auxiliar os funcionários para melhor atender à população.

O Núcleo Educacional Procon Alagoas (NEPA) também foi renovado, para levar informação e conteúdo aos fornecedores e colaboradores das empresas em Alagoas. No total, 19 palestras ocorreram desde a segunda quinzena se setembro, sendo uma média de 315 colaboradores capacitados.

Além disso, devido à alta temporada, entre setembro e outubro foi promovido um ciclo de palestras de preparação dos fornecedores e consumidores de turismo: rede hoteleira e supermercados foram contemplados; e grupo de idosos, um dos públicos mais vulneráveis ao consumismo desenfreado. No total, ocorreram dezoito palestras ao longo dos dois meses.

Se tratando de atendimento ao consumidor, para dar mais conforto e comodidade, além de aproximar-se dos consumidores, em setembro foi disponibilizado um número para receber denúncias e tirar dúvidas dos consumidores via Whatsapp. Em três meses, mais de 300 pessoas tiveram suas dúvidas respondidas em tempo real.

Outra novidade que merece destaque é o Sistema de Automação da Justiça (e-SAJ), que proporciona a homologação, no Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), dos acordos provenientes das audiências de conciliações. Um novo aliado para defender os direitos dos consumidores, o convênio firmado entre o TJ/AL e Procon transforma os processos administrativos em processo judicial, principalmente quando a empresa não cumpre ou não aceita um acordo favorável ao consumidor.

No dia 22 de novembro o Núcleo de Apoio ao Superendividado (NAS) foi lançado. Até o momento, foram realizados o cadastro e a entrevista inicial com 20 consumidores; cinco já estão sendo tratados como superendividados, sendo acompanhados psicologicamente e judicialmente por uma equipe multidisciplinar.

Em paralelo, nos dias 11 e 13 de dezembro, o Procon Alagoas realizou um mutirão de negociação de dívidas na sede do órgão. Nos três dias, mais de dois mil consumidores tiveram a oportunidade de limpar seu nome e conseguir descontos diferenciados. Treze empresas participaram do evento, como brancos, financeiras, telefonia, cartões de crédito, etc.

Expansão dos serviços

O trabalho do órgão de defesa do consumidor nos municípios interioranos de Alagoas no ano de 2017 ultrapassou barreiras físicas e trouxe inúmeros benefícios. Prova disso, o Procon/AL inaugurou dois novos polos de atendimento, o primeiro localizado em Murici e outro em Passo de Camaragibe.

A interiorização do órgão preza por lugares estratégicos que possam aglomerar povoados e até outros municípios próximos. “Podemos dizer que Passo do Camaragibe e Murici estão bem localizados. Sem falar na importância da presença de um órgão de defesa do consumidor em diversas cidades, garantindo uma harmonia nas relações de consumo”, frisou o superintendente do Procon/AL, João Neto.

As atividades em defesa do consumidor nos municípios do estado não param por aí. O órgão também promoveu uma série de ações que aumentou o número de atendimentos, fiscalizações educativas e punitivas, que abarcou diferentes territórios de Alagoas.

Além da região metropolitana, os municípios que contaram com os serviços foram: Palmeira dos índios, Arapiraca, Maragogi, São Miguel dos Milagres, Porto de Pedra, Porto de Rua, Porto Calvo, São Luiz do Quitunde, Viçosa, Capela, Penedo, Piaçabuçu, Feliz Deserto, Coruripe, Murici, Delmiro Gouveia, Água Branca, Pariconha, Inhapi, Canapi, Mata Grande, Olho D’agua do Casado e Piranhas.

“Esse ano conseguimos aumentar nossos serviços e isso é importante no fortalecimento da harmonia nas relações de consumo”, avalia João Neto, acrescentando que neste ano ainda foram lançados audiências de conciliações em 15 cidades diferentes. “Tudo para facilitar a vida dos alagoanos”, concluiu.

De olho

Além da expressiva quantidade de atendimentos, inauguração de novos polos e implantação de outros serviços, o ano de 2017 foi de grandes operações para o Procon Alagoas. Entre janeiro e dezembro, a equipe de fiscalização do órgão desenvolveu atividades tanto de caráter educativo (preventivo e de orientação) quanto punitivo na defesa dos direitos do consumidor.

Os departamentos de educação, shopping, supermercados, bancos, comércios, assistência técnica, academia, transporte, turismo, plano de saúde, postos de combustíveis, assistência funerária, serviços de cobrança e motéis receberam uma atenção especial do órgão neste ano. Segundo dados do órgão, aproximadamente 500 estabelecimentos foram fiscalizados, sendo que 122 foram autuados, 182 notificados e os demais receberam auto de constatação ou relatório de visita.

As ações foram focadas principalmente nas diretrizes do Código de Defesa do Consumidor (CDC) como o direito de arrependimento, propaganda enganosa, prazo de entrega do produto, garantia, validade, má qualidade na prestação de serviço, etc. O trabalho do órgão ainda averiguou se os estabelecimentos obedecem a Lei do Troco, Lei das Filas, Acessibilidade, entre outros pontos.

Vida Nova Nas Grotas

O ano de 2017 também foi para expandir seus serviços às comunidades carentes. Apoiando o trabalho do Governo de Alagoas nas grotas de Maceió, o órgão levou os seus serviços à grota de Pau D’arco, grota do Arroz e a comunidade Stª Rosa de Lima. Em especial, no dia das crianças, o órgão levou o “Proconzinho” à cerca de 70 crianças da creche local, abordando a educação para consumo na infância.

Atendimentos

Do dia 1 de janeiro até o dia 14 de dezembro, o órgão recebeu 22.632 reclamações de consumidores insatisfeitos. Se tratando do “TOP 10” de empresas mais reclamadas, temos em 1º lugar, a Motorola (1.022 reclamações); em 2º a Claro (880) e em 3º a TIM, com 814. Seguido por Araujo e Santos (749); TNL PCS (683); Telemar (682); Caixa Econômica (675); Eletrobrás (522); Ricardo Eletro (482) e finalizando a lista, Magazine Luiza (474).

Ações do documento